Tubarão baleia

Com porte e coloração notáveis, o tubarão-baleia representa a maior espécie de peixe do mundo. Entretanto, de assustador, este gigante não tem nada: ao contrário da maioria das espécies, o tubarão-baleia atua como um filtrador, alimentando-se de plâncton e pequenos peixes como anchovas e sardinhas.

De tamanho notável (pode alcançar até 12 m de comprimento e peso de 12,5 toneladas) e aparência semelhante à de uma baleia (que inspirou o nome vulgar da espécie), o tubarão-baleia (Rhincodon typus) caracteriza-se por uma cabeça achatada e boca grande, cuja abertura pode atingir até 1,5 m, quase a largura total de seu corpo. Este peixe possui olhos pequenos, atrás do qual encontram-se espiráculos, além de cinco fendas branquiais em cada lado da cabeça. Sua coloração singular consiste em uma de suas características mais marcantes: o dorso e laterais variam entre tons cinza e azul escuro, pontuados por manchas claras redondas, enquanto a região dorsal é predominantemente branca. Os padrões observados para as manchas revelam, inclusive, os diferentes indivíduos de uma população, sendo utilizados para a identificação destes animais. O tubarão-baleia apresenta cerca de 300 pequenos dentes em sua boca, cuja função permanece desconhecida, e 10 pares de órgãos filtradores, que auxiliam na alimentação deste condricte. Este peixe também possui um par de nadadeiras dorsais (entre as quais, a primeira é maior do que a segunda) e peitorais, além de uma nadadeira caudal em forma de meia-lua.

Continuar a ler o artigo